Menu
Escolha uma Página
Cálculo de resistência de aterramento

Os estudos conduzidos por DWIGHT para o cálculo de resistências de aterramento de diversas geometrias de eletrodos estão baseados no conceito de dualidade entre os valores de resistência de aterramento (para a corrente contínua) e de capacitância de eletrodos enterrados. Essa relação pode ser expressa por − R x C = ρ×ε° – onde, R – resistência de aterramento (ohms) onde:

C – capacitância (Farads),

ρ – resistividade do solo (ohms.metro), e

ε° – constante de permitividade elétrica.

Cálculos de resistências de aterramento (próprias e mútuas) de geometrias de eletrodos complexas e também de perfis de potenciais no solo exigem a disponibilidade de programas para computador, que permitem a simulação do comportamento de grupos de eletrodos de aterramento não interligados (malha principal e malhas flutuantes), compostos por condutores horizontais e verticais, lançados em solos homogêneos ou estratificados em modelos de múltiplas camadas (paralelas ou hemisféricas), considerando-se a não uniformidade da distribuição de densidade de corrente ao longo dos eletrodos.

Para geometrias simples de aterramento, em solos de resistividade uniforme ρ (em Ω.m), são aplicáveis formulações específicas, que são apresentadas a seguir.

As expressões mais simples de resistência de aterramento correspondem aos seguintes eletrodos ao nível do solo (ambos de geometria circular e de raio r):

CRÉDITOS

Eng. Wagner Franklin – FAW7 

Eng. Paulo Edmundo 

Compartilhe:

Veja Também:

CONTATO

Aqui buscamos compreender suas necessidades!
Ficamos à disposição para ouvir suas dúvidas, reclamações e sugestões.
Pedimos por gentileza que deixe seus contatos para que possamos responder da melhor forma possível.

Endereço

Rua: Dias Velho, 267
Cep. 02735.040
Freguesia do Ó | São Paulo - SP

Telefone

(11) 2768-0800
(11) 2615-5106 

Expediente

Segunda - Sexta
8:00 – 17:00h

Sábado – Domingo
Fechado